Alub propõe que aluno estude com base em suas áreas de interesse

Alub propõe que aluno estude com base em suas áreas de interesse

Currículo básico do Ensino Médio está sendo discutido e será adotado em todo o país a partir de 2019

A gerente educacional da Rede Alub, Learice Barreto Alencar, foi entrevista na última quinta-feira (2) pela NBR TV sobre a Base Nacional do Currículo Comum do Ensino Médio, documento que será adotado em todo o Brasil a partir de 2019, com as habilidades e competências que deverão ser desenvolvidas pelos estudantes em cada área de conhecimento desse nível de formação.

Para aprimorar o currículo básico do Ensino Médio, o Alub aposta na flexibilização do chamado “itinerário formativo”, permitindo ao aluno escolher, por exemplo, cursar o ensino médio junto com a educação profissional ou estudar algumas disciplinas na modalidade presencial ou a distância.

Garoto estudando no notebook

“É a possibilidade do aluno ser protagonista das suas escolhas. Ele pode formatar o seu currículo por área de interesse, de acordo com a profissão que ele quer seguir no futuro. E isso deixa o ser humano mais motivado”, disse Learice.

Em todo o país, mais de 28 mil escolas públicas e particulares e cerca de 510 mil professores do Ensino Médio estão avaliando a base curricular proposta pelo Conselho Nacional de Educação, vinculado ao Ministério da Educação.

A audiência pública para discutir o tema no Centro Oeste, a última entre as cinco regiões do país, será em Brasília, no dia 10 de setembro. Além das escolas, podem participar órgãos, entidades, associações e especialistas ligados à educação, e o público geral.

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo portal http://cnebncc.mec.gov.br/. No mesmo endereço, é possível acessar o edital de chamamento das audiências, regimento, documento da BNCC/Ensino Médio e outros documentos de referência.

Para ver a matéria completa, é só clicar no link https://www.youtube.com/watch?v=R44mw-JhAZg.

Relacionados


Veja todos